Carregando
HiruBlog
 
Cuidados com as crianças
Cuidados com as quedas na infância

materia 1_bebe

Quando os bebês começam a engatinhar, os adultos não conseguem mais segurá-los, afinal querem fazer as descobertas deste novo mundo a sua volta. Mesmo com a atenção redobrada, as quedas são inevitáveis. Na maioria das vezes, esses acidentes não passam de um susto, porém, há casos que os acidentes são graves e requerem assistência médica imediata. Segundo dados do Ministério da Saúde, em 2004 as quedas foram responsáveis por 3,5% dos óbitos entre as crianças com menos de 1 ano*. Mas o que fazer caso ocorra uma queda ou um tombo com uma criança**:

  • Verifique se não existe uma lesão mais grave na área do trauma, especialmente se o bebê tiver batido a cabeça ou as costas.
  • Os ossos dos bebês são mais maleáveis que os das crianças, com isso as fraturas são mais difíceis de acontecer, mas averigue se não existem fraturas ou contusões após a queda.
  • É de extrema importância verificar o comportamento do bebê pelas próximas 24 horas, pois as lesões internas demoram mais a se manifestar. Se o bebê estiver bem, brincando e agindo normalmente, é possível que a queda não tenha consequências.
  • Se o bebê estiver chorando muito, desmaiar, tiver sangramento ou não estiver reagindo aos chamados, leve-o imediatamente a um posto médico ou hospital.**

Cabe ressaltar, que a prevenção é primordial para evitar os acidentes com crianças. Por isso, os adultos precisam sempre estar de olhos abertos quando estiverem cuidando das crianças.

Referências Bibliográficas: 

*REVISTA CRESCER. Quedas e tombos: atenção redobrada nas próximas horas. Disponível em: <http://revistacrescer.globo.com/Revista/Crescer/0,,EMI14903-15056,00.html>. Acessado em 13/03/2014

**BABY CENTER. O que fazer em caso de quedas. Disponível em: <http://brasil.babycenter.com/a3200073/o-que-fazer-em-caso-de-quedas#ixzz2vslxUbQw>. Acessado em 13/03/2014

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Quer consultar
a bula completa?