Carregando
HiruBlog
 
Hematomas
Púrpura: saiba mais sobre essas manchas

Quais os tipos e como ela surge?

Quando batemos alguma parte do nosso corpo, vários vasos sanguíneos são danificados, podendo resultar em um hematoma. Eles são consequência de uma hemorragia que atinge o tecido da pele. A mancha roxa pode permanecer no local por algumas semanas e mudar de cor com o passar do tempo.

É necessário consultar o médico em caso de hematomas que não demonstram nenhuma recuperação e, principalmente, se surgem sem qualquer contusão, como a chamada “Púrpura”.

A púrpura é uma doença autoimune que se define pelo vazamento de sangue, devido a ruptura de capilares, e por um distúrbio das plaquetas, células ligadas ao processo de coagulação do sangue.

O nome da enfermidade é uma referência a pequenas manchinhas que surgem na pele ou mucosas sem pancadas. Mesmo que pareça óbvio quando falamos seu nome, já que nos remete a cor roxa, essa doença pode ser um tanto complexa.

A Púrpura afeta aproximadamente uma em cada 10 mil pessoas, aparecendo mais em mulheres no período fértil e também idosos devido ao envelhecimento da pele.

Recém-nascidos podem apresentar a doença devido à falta de proteínas, provocando a formação de coágulos nos vasos, dificultando a passagem de sangue pelo corpo.

De acordo com o hematologista do Hospital das Clínicas de Belo Horizonte, Dr. João Paulo de Oliveira Guimarães (CRM–MG nº: 20240), os sintomas se apresentam como hematomas, pequenas manchas roxas e vermelhas espalhadas pelo corpo, além de possíveis sangramentos espontâneos na gengiva, narinas, urina e fezes.

A Púrpura também pode ser nomeada como:

  • Púrpura de Henöch-Schönlein

Esse tipo é mais comum em crianças abaixo de 10 anos.
Ocorre o surgimento de pequenas manchas vermelhas, principalmente na região das pernas e glúteos, podendo causar desconforto nas articulações ou abdômen.

  • Púrpura trombocitopênica idiopática

Nesse caso, ocorre a diminuição do número de plaquetas no sangue, podendo causar grandes manchas roxas na pele e possíveis sangramentos pelas narinas.

  • Púrpura trombocitopênica trombótica

É um tipo raro da doença e acontece com mais frequência entre pessoas de 20 a 40 anos.

Se não for tratada rapidamente, pode se tornar grave, provocando perda de plaquetas, alterações neurológicas e anemia.

Esteja atento ao surgimento de pequenas manchas na pele sem quaisquer motivos. Nesse caso, procure um médico.

Referência:

Mercola. Razões pelas quais os hematomas estão aparecendo facilmente. Disponível em: <https://portuguese.mercola.com/sites/articles/archive/2017/08/08/hematomas-aparecendo-facilmente.aspx>. Acesso em: Março/2018.

Sponchiato, D. Uma doença chamada púrpura. Disponível em: <https://saude.abril.com.br/medicina/uma-doenca-chamada-purpura/>. Acesso em: Março/2018.

Varella, D. Púrpura Trombocitopênica Imunológica. Disponível em: <https://drauziovarella.com.br/doencas-e-sintomas/purpura-trombocitopenica-idiopatica/>. Acesso em: Março/2018.

Pereira, M. Púrpura autoimune: uma doença silenciosa, pouco conhecida e que pode levar à morte. Disponível em: <https://www.uai.com.br/app/noticia/saude/2015/02/24/noticias-saude,188057/purpura-autoimune-uma-doenca-silenciosa-pouco-conhecida-e-que-pode-l.shtml>. Acesso em: Março/2018.

AbcMed. Púrpura: o que é? Quais as causas? E os sintomas? Como é feito o diagnosetico? E o tratamento? Existe prevenção?. Disponível em: <http://www.abc.med.br/p/pele-saudavel/379449/purpura+o+que+e+quais+as+causas+e+os+sintomas+como+e+feito+o+diagnostico+e+o+tratamento+existe+prevencao.htm>. Acesso em: Março/2018.

Frazão, A. Principais tipos de púrpura e como tratar. Disponível em: <https://www.tuasaude.com/purpura/>. Acesso em: Março/2018.

Santana, L. et. al. Trombocitopenia autoimune em crianças: revisão das recomendações do último consenso. Disponível em: < http://www.sprs.com.br/sprs2013/bancoimg/140324183300bcped_13_03_03.pdf>. Acesso em: Março/2018.

6 comentários sobre “Púrpura: saiba mais sobre essas manchas”

  1. Olá Kirdousan, bom dia! Nesse caso, uma avaliação médica presencial é importante para verificar o tratamento mais adequado para o quadro clínico da paciente. Agradecemos sua participação no Blog Fuja do Roxo!

  2. Na vdd a minha mãe não toma mais nenhum medicamento, além do Renitec, para pressão. É único que ela toma. Ela tem Parkinson e tomava o Prolopa, Akineton e Mantidam, porém, começaram a não ter mais efeitos e suspendemos o tratamento. Ela é acompanhada por um geriatra. Eu comprei no Canadá o Canabidiol, lá, o óleo puro custou 22 dólares canadenses, cerca de R$ 68,00 um vidro de 50ml, aqui no Brasil, esse mesmo CBD, ficou em 2.700 com frete por meio de uma importadora FARMAUSA. Exploração com a desgraça alheia. Bando de mercenários e avarentos! Enfim, vamos aqui começar o tratamento do Parkinson usando o CBD. O geriatra disse que a púrpura tem a ver, também, com o estresse dela, ansiedade, e isso compromete a circulação sanguinea pelo corpo. Abs

  3. Olá Kirdousan, bom dia! O Hirudoid® é indicado para o tratamento de hematomas e nesse caso pode auxiliar no tratamento dos sintomas de manchas vermelhas e hematomas ocasionadas pelo rompimento de pequenos vasos. Entretanto, é importante verificar diretamente com o médico da paciente quanto ao tratamento que ela já faz uso e se ela poderia fazer essa combinação. Agradecemos sua participação no Blog Fuja do Roxo!

  4. A minha mãe já idosa, apresenta esporadicamente Púrpura Senil nos braços.
    Eu passo nela a pomada Acetato de Dexametasona. Posso usar essa Hirudoid?
    Inclusive tenho ela aqui em casa.

  5. Eloi, bom dia. É importante uma avaliação presencial. Recomendamos que informe ao seu médico sobre hematomas que não demonstram recuperação. Agradecemos sua participação no Blog Fuja do Roxo!

  6. A minha ocorre nas parte frontais do antebraçoa, surge em virtude de agressões de pequenas magnitudes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.