Carregando
HiruBlog
 
Dores
Luxações e contusões: guia para ajudar seus pacientes a entenderem as diferenças

Dor, inchaço, desconforto…luxações e contusões podem apresentar sintomas parecidos, fazendo com que suas diferenças passem despercebidas pela maioria dos pacientes.

Cada uma dessas situações possui particularidades, seja na forma como ocorrem ou na sua intensidade. Para ajudar o seu paciente a entender melhor as diferenças entre esses traumas e o que devem fazer em cada circunstância, você pode repassar esse guia para eles.

Guia para pacientes: Luxação x Contusão

Luxações:

É o deslocamento de um ou mais ossos para fora da sua posição dentro de uma articulação. É definida como perda do contato articular, isto é, ocorre a separação de dois ossos que estão ligados através da cartilagem.

A diferença entre uma luxação e uma fratura parcial é que, na fratura há perda de continuidade no osso podendo ocasionar infecção. Já a luxação é o deslocamento da articulação. Para saber corretamente o diagnóstico, procure um médico.

É mais comum casos de luxação em tornozelos, joelhos, ombros, quadris, cotovelos, dedos e, acredite se quiser, na mandíbula.

Seus sintomas incluem dor forte, perda de movimento, alterações no formato da articulação, inchaços e hematomas.

Geralmente luxações são muito dolorosas e podem causar danos aos nervos ou tendões, dependendo da sua gravidade. Lembre-se de não se fazer massagens, muito menos tente recolocar o osso no lugar sem ajuda médica.

É importante ficar atento e ter cuidado também após a recuperação, pois os ossos se tornam mais propensos a deslocamentos futuros, dependendo da situação.

Contusões (lesões):

Quando o paciente sofre algum impacto e não danifica nenhum membro, osso ou ligamentos etc. é chamado de contusão. É uma lesão apenas dos tecidos moles do corpo, gerada pelo impacto de um corpo sobre outro, podendo trazer dores, inchaços e o famoso hematoma. Mesmo assim, é algo momentâneo e logo que passar, é possível retornar rapidamente às atividades.

Já um traumatismo mais sério pode acabar atingindo mais do que a superfície da pele.  Músculos, tendões e órgãos internos como cérebro, baço, fígado, pulmões ou rins.

As contusões podem ser classificadas em 3 graus diferentes:

– Grau I: Inchaço, desconforto e dor moderada;

– Grau II: Perda de função e formação de hematoma pequeno;

– Grau III: Dor intensa e hematoma de grandes dimensões.

É sempre importante saber a diferença entre essas situações, principalmente logo após o acontecimento da lesão, para o paciente não passar sufoco.

O tratamento para esses traumas depende de diversos fatores: localização, intensidade, características da lesão, idade do paciente, entre outros.

 

Referência:

Varella, D. Luxação. Disponível em: <https://drauziovarella.com.br/doencas-e-sintomas/luxacao/> Acesso em: fevereiro/2018.

Simões, A. Você sabe a diferença entre fratura, luxação, contusão e torção? Descubra! Disponível em: <http://www.anapaulasimoes.com.br/nossos-artigos/diferenca-entre-fratura-luxacao-contusao-torcao/> Acesso em: fevereiro/2018.

Abc Med. O que são luxações? Disponível em <http://www.abc.med.br/p/sinais.-sintomas-e-doencas/294560/o+que+sao+luxacoes.htm> Acesso em: fevereiro/2018.

Tinucci, T. Lesões Musculares. Disponível em <https://edisciplinas.usp.br/mod/resource/view.php?id=111244> Acesso em: fevereiro/2018.

Fernandes, T. et. al. Lesão muscular-fisiopatologia, diagnóstico, tratamento e apresentação clínica. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php? script=sci_arttext&pid=S0102-36162011000300003> Acesso em: fevereiro/2018.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.