Carregando
HiruBlog
 
Cuidados com as crianças
Torção e luxação em crianças: causas e tratamentos

A maioria das crianças não para um minuto. Correm, pulam, brincam. Isso é um bom sinal, já que significa boa saúde. Porém, até mesmo as brincadeiras podem trazer alguns riscos.

Um dos maiores riscos são os traumas nos tornozelos, joelhos e braços. Com todo esse movimento, às vezes, é inevitável ocorrer uma torção ou luxação.

Nesse caso os pais tem que ficar atentos com os sintomas e procurar um médico para avaliar melhor, principalmente se o acidente for grave ou houver uma grande intensidade de dor.

Na intenção de ajudar na hora da ação, veja a diferença entre essas situações:

Entorse

A entorse, também conhecida como torção, é uma lesão dolorosa com distensão ou rompimento de ligamentos de uma articulação.   Os ligamentos são responsáveis por conectar os ossos na articulação e quando lesionados podem interferir na estabilidade/sustentação daquela região, podendo gerar vermelhidão na pele, hematomas, inchaço, dor e dificuldade de movimentação.

Seu tratamento envolve repouso, gelo, compressão e elevação do membro. Você pode aplicar um pano úmido com gelo por cerca de 30 minutos a cada hora, aumentando o intervalo para 3 horas nos dias posteriores. Além disso é fundamental consultar um especialista para avaliar a gravidade da torção e o tratamento mais indicado. É importante também que não tente imobilizar a região sozinho.

Somente um médico poderá determinar se há necessidade de imobilizar a região por tempo variável. Normalmente, é feito com gesso, tala e faixa. O tratamento com cirurgia é indicado apenas em casos muito graves.

Com um tratamento adequado, a recuperação é um sucesso. No entanto, é fundamental ter cuidado com o retorno do movimento. Portanto, siga corretamente as orientações do seu médico.

• Luxação

É o deslocamento de um ou mais ossos para fora da sua posição dentro de uma articulação. É definida como perda do contato articular, isto é, ocorre a separação de dois ossos que estão ligados através da cartilagem.

Geralmente luxações são muito dolorosas e também podem causar danos aos nervos ou ligamentos dependendo da sua gravidade.

Seus sintomas incluem dor forte, perda de movimento, alterações no formato da articulação, inchaços e hematomas.

Nesse caso, a única coisa a fazer é ir imediatamente para um local onde haja médicos especializados. Em hipótese alguma, tente recolocar o osso no lugar por conta própria.

É importante ficar atento e ter cuidado também após a recuperação, pois os ossos se tornam mais propensos a deslocamentos futuros, dependendo da situação.

O tratamento e recuperação para esses traumas depende de diversos fatores: localização, intensidade, características da lesão, idade do paciente, entre outros.

Cada luxação é diferente uma da outra, portanto é necessário um tratamento indicado pelo fisioterapeuta e ortopedista.

Num estudo transversal com 12.617 atendimentos decorrentes de quedas registrados no Sistema de Vigilância de Violências e Acidentes, coletados em 23 capitais e Distrito Federal, no ano de 2009, foi mostrado que a maioria das lesões é entorse, luxação, contusão, corte e laceração (68,3%). Também foi apontado que a maior parte dos pacientes é do sexo masculino (56,5%), de 0 a 19 anos (45,7%), com maior índice de acidentes em residências (54,6%). Ou seja, fique atento a degraus, objetos no chão ou qualquer obstáculo que possa causar uma queda em sua casa.

Referência:

Malta D.C. et al. Características e fatores associados às quedas atendidas

em serviços de emergência. Revista Saúde Pública, 2012; 46(1):128-37. Disponível em: http://bit.ly/2rmrWVZ. Acesso em: Janeiro de 2018.

Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia. Entorse de tornozelo. Rev. Assoc. Med. Bras. vol.55 no.5. São Paulo,  2009. Disponível em: http://bit.ly/2rhNgM1. Acesso em: Janeiro de 2018.

Ministério da Saúde. Torção de tornozelo. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/dicas/185torcao_tornozelo.html Acesso em: Janeiro de 2018.

Sociedade Brasileira de Artroscopia e Traumatologia do Esporte. Lesões. Disponível em: http://www.sbrate.com.br/?lesoes&pagina=4&dado_id=73 Acesso em: Janeiro de 2018.

Renström AFH,  Lynch SA. Lesões ligamentares do tornozelo. Rev Bras Med Esporte, 1999, 5(1):13-23. Disponível em: http://bit.ly/2Dp7F7z. Acesso em: Janeiro de 2018.

Drauzio Varella. Luxação. Disponível em: https://drauziovarella.com.br/doencas-e-sintomas/luxacao/ Acesso em: Janeiro/2018.

Mikael Borges. Cuidados ao deslocar o ombro. Disponível em: http://www.clinicadeombrocuritiba.com.br/cuidados-ao-deslocar-o-ombro/. Acesso em: Janeiro de 2018.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Quer consultar
a bula completa?